Perfil de produtores

Romance, Malbec e a Bodega Norton

Por Bruno Airaghi*  

O pioneiro Edmundo James Palmer Norton

Uma história de amor que deu origem a uma das mais pujantes vinícolas sul-americanas. A origem da Bodega Norton cativa pela maneira como se deu. Um jovem casal apaixonado resolveu constituir em Mendoza, na Argentina, seu lar e sua vida. Tudo começou com o romance entre um engenheiro civil alemão e uma mendoncina. Não tardou até que ambos resolvessem formar família na região.

Edmundo James Palmer Norton se beneficiou da generosidade do sogro, que doou 50 hectares de terra para que a filha e o genro começassem a vida. E foi o que fizeram. Trouxeram videiras da França e iniciaram a plantação das uvas, em 1895.

A família Norton comandou os negócios em Mendoza até 1989, quando o empresário austríaco Gernot Langes-Swarovski, o mesmo dos famosos cristais, adquiriu a propriedade. Em menos de meia década, a marca se converteu em sinônimo de Malbec argentino, passando a ser reconhecida com a classificação Denominação de Origem Controlada, ou DOC.

Mais recentemente, a Norton ganhou a abrangência internacional. Em um movimento que começou mais intensamente em 2014, seus vinhos chegam em mais de 60 países, incluindo o Brasil, onde podem ser encontrados em restaurantes, lojas especializadas e supermercados. Hoje em dia, a bodega tem cerca de 700 hectares de vinhedos, mais de 80 tanques de fermentação e 2.500 barricas de carvalho.

Jorge Riccitelli, eleito “Enólogo do Ano” em 2012

A irrigação das plantas usada pela Nortem tem peculiaridades. Luján de Cuyo fica a 22 km de Mendoza e, por conta do clima extremamente seco, requer um sistema especial. A vinícola utiliza a água que vem do degelo da Cordilheira dos Andes e aplica um método de irrigação chamado gotejamento. Nele a quantidade de água utilizada é exatamente a necessária, não há desperdício.

Durante o inverno, os vinhedos recebem a proteção de uma rede contra as geadas, comuns nessa época. A sustentabilidade e os cuidados com o meio ambiente orientam o trabalho da Bodega Norton. Todos os seus processos são certificados de acordo com os padrões internacionais para garantir a mais alta qualidade dos vinhos.

* Adaptado de artigo do próprio autor publicado originalmente em “O Paulistano”, revista oficial do Club Athletico Paulistano



Assine Nossa Newsletter

e receba novidades, promoções e convites para eventos da importadora Winebrands